Vote neste Blog clicando:

Número total de visualizações de página

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Entrevista feita a mim no Fórum dos Exóticos

O entrevistador Luis Lourenço á esquerda e eu á direita.

Sr. Luís Miguel Marques Baleia, obrigado por ter aceite o convite do Fórum dos Exóticos para a realização desta entrevista.

1-Há quanto tempo é que cria exóticos e como começou esta paixão?

Boas, desde que me lembro sempre tive gosto por aves e por tudo que as rodeia, mas só agora desde há 1 ano mais ou menos é que comecei mesmo a sério, fazendo as instalações, comprando gaiolas e aves e adquirindo outras através de amigos que vão desistindo… e assim foi crescendo esta paixão que espero que dure por muitos e muitos anos!


Expandir esta imagemReduzir esta imagem Ver em tamanho real


2-Quais as espécies de exóticos que cria atualmente, e qual a sua espécie preferida?

Sinceramente nunca fui de me ficar ligado ás mesmas espécies durante muito tempo, gosto de variar e por mim ficava com todas mas sei que não posso ter todas mas vou mantendo as que gosto e introduzindo novas, neste momento tenho como reprodutores: Emblemas Picta, Peitos Celeste, Faces Carmesim, Twinspot-Verde, Diamantes Forbes, Diamantes Papagaio Clássicos e Mutações, Diamantes de Gould Clássicos e Mutações, Diamantes Bichenov Pastel, Diamantes Tricolor Clássicos e Lutinos, Bicos de Lacre e agora comecei-me a interessar por Mandarins de Exposição Clássicos e Mutações e já tenho vários casais. Em relação á minha espécie preferida vou falar das que já tive e sem dúvida a que me causa mais impacto foi os Diamantes Peale, nem só pela beleza da ave mas pelos seus comportamentos, adoro os movimentos deles a curiosidade deles etc.
São sem dúvida as minhas aves preferidas!


Expandir esta imagemReduzir esta imagem Ver em tamanho real


3-Quais as medidas dos seus viveiros de criação, das suas voadoras, e são feitos com que material?

As medidas das gaiolas dos meus casais reprodutores são de 60x4ox40cm zincadas, com rede a separar do fundo com 2 portas e 6 comedouros. Só no caso de alguns africanos é que tenho gaiolas feitas por mim de 1x 40 x 40m porque precisam de mais espaço. Em relação ás gaiolas dos Bengalins são com 55x35x35cm divididas ao meio para cada casal. Tenho também 2 voadeiras com 1x50x50m uma delas também foi feita toda em rede por mim.


Expandir esta imagemReduzir esta imagem Ver em tamanho real


4-Acha que essas são as medidas ideais, ou se pudesse, alterava alguma coisa?

Bem se pudesse era óbvio que para os Bengalins inseria 1 casal em cada gaiola de 55cm de largura em vez de separa-la para 2 casais mas como o espaço também não abunda e precisamos de bastantes Bengalins vejo-me nesta situação…
Em relação aos reprodutores penso que estas medidas são o mínimo mas se tivesse espaço fazia as gaiolas todas por mim em rede com 1m de comprimento por 40 de altura e 40 de fundura, penso que estas medidas já eram muito boas.


Expandir esta imagemReduzir esta imagem Ver em tamanho real


5-Qual a alimentação que fornece às suas aves, tipo de mistura, marca de papa, etc?

Aos Australianos, Bengalins e Mandarins compro petcup Professional adicionando alpista e Milho japonês, aos Africanos dou da Versege Laga adicionando um pouco de milho-alvo e milho-japonês, não lhes dou da Pectup porque já tem alguma alpista e os meus Africanos não lhes tocam. Em relação á papa dou-lhes muito raramente excetuando na altura da criação e é com papa de ovo, papa insectívora e uma papa verde que penso ser de verduras.


Expandir esta imagemReduzir esta imagem Ver em tamanho real


6-Quanto a vitaminas, quais é que fornece e com que regularidade?

Costumo dar Complexo b de vez em quando, Cálcio (mais na altura da criação) e vitamina E antes da criação.


Expandir esta imagemReduzir esta imagem Ver em tamanho real


7-Costuma fazer algum tipo de tratamento preventivo e/ou desparasitação, antes, durante, ou após a época de criação?

Sim costumo fazer-lhes um tratamento com fp20 20 para as salmonelas e para os vermes dou-lhes Vermizoo e também lhes dou Pulmosan para os ácaros.


Expandir esta imagemReduzir esta imagem Ver em tamanho real


8-Nas várias espécies que cria, tem uma linhagem de clássicos ou trabalha mutação com mutação? Costuma utilizar portadores para trabalhar as mutações?

Normalmente costumo trabalhar Mutação com Mutação mas agora que também estou interessado nos Mandarins de Exposição e com certeza que irei trabalhar com portadores.


Expandir esta imagemReduzir esta imagem Ver em tamanho real


9-Durante o período de criações recorre à iluminação artificial e aquecimento? Se sim, explique como o faz.

O ano passado quando comecei no Inverno ainda cheguei a utilizar uma luz artificial que usam para os répteis, era uma lâmpada de 160w e que além de aquecer também imitava a luz solar mas comecei a pensar melhor e decidi este ano não recorrer ao aquecimento porque pensando melhor penso que torna as aves mais vulneráveis, e as aves que não estejam saudáveis ou esteja mais fracas acabam por morrer fazendo a seleção das melhores aves automaticamente e sem a minha intervenção. Iluminação artificial utilizo durante todo o ano acendendo as luzes automaticamente por volta das 7 e 30 da manhã e desligando por volta das 11 horas da manhã no horário de Verão, no Inverno acende á mesma hora mas acabam por se desligar por volta das 22 e 30, porque eu costumo largar tarde do trabalho e não quero chegar ás instalações e ter que ligar as luzes para lhes ir dar de comer e água.


Expandir esta imagemReduzir esta imagem Ver em tamanho real


10- Quais os métodos que utiliza para selecionar os seus reprodutores, Ano após Ano?

Tento escolher as aves que me satisfaçam mais e que penso que também sejam as melhores para os outros, mas sinceramente ainda não me preocupo muito com isso, vou criando porque gosto e pelo prazer que me dá mas claro que vou sendo mais exigente comigo mesmo e vou acabando por fazendo sempre uma seleção.


Expandir esta imagemReduzir esta imagem Ver em tamanho real


11-Qual é a altura em que começa as suas criações e porquê?

Costumo começar por Setembro, Outubro se bem que nesta altura começa o frio e sabemos que as fêmeas ressentem-se mais a meter ovos mas também sei que na altura do Verão o tempo é quente demais e não gosto muito de criar nessa altura então acabo por ir começando perto do fim do ano e acabando lá para Julho.


Expandir esta imagemReduzir esta imagem Ver em tamanho real


12-Habitualmente separa as aves juvenis para viveiros pequenos ou diretamente para voadoras?

Normalmente separo as crias de Mandarins de Exposição e de Bengalins para uma voadeira e para a outra vão os restantes exóticos.


Expandir esta imagemReduzir esta imagem Ver em tamanho real


13-Na separação dos filhotes costuma adotar algum procedimento específico, por exemplo a nível alimentar?

Quando vejo que as crias já se alimentam sozinhas meto-as na voadeira e dou-lhes espigas de milho painço, meto-lhes um comedouro no fundo da voadeira e dou-lhes também durante um tempo a papa que comiam quando ainda estavam com os pais.


Expandir esta imagemReduzir esta imagem Ver em tamanho real


14- Sendo criador de exóticos relativamente a pouco tempo, se mais tarde pensar em participar em futuras exposições, quando selecionar uma ave, ou várias aves para ir a uma exposição, como é que a vai preparar?

Vou deixa-las tomar banho á mesma como faziam antes e metê-las dentro de uma gaiola de exposição para se irem habituando ao contacto mais direto com os humanos afim de se sentirem mais habituadas.


Expandir esta imagemReduzir esta imagem Ver em tamanho real


15-No futuro, quando começar a participar nas várias Exposições realizadas em Portugal, qual delas é que irá ter mais valor para si e Porquê?

Penso que daqui a uns 2 a 3 anos posso ter algumas aves com qualidade para entrar em concursos e quem sabe ganhar algo mas por enquanto sou realista e sei que não atingi esse patamar, mas quando participar espero que seja numa que o meu clube faça (Associação de Avicultores de Portugal) porque será a primeira e com certeza será a mais marcante.


Expandir esta imagemReduzir esta imagem Ver em tamanho real


16-No futuro, quais é que vão ser os seus objetivos como criador de aves exóticas?

Continuar a ter mais aves e mais qualidade e assim começar a participar em algumas exposições e se possível durante muitos anos e se possível com o meu filho ao meu lado.


Expandir esta imagemReduzir esta imagem Ver em tamanho real


17-Para finalizar, quais os conselhos que dá aos novos criadores que se queiram aventurar na criação das Aves Exóticas?

Que tenham imenso gosto no que fazem, não pensem de fazer isto como um negócio porque gastamos mais do que ganhamos, que sejam sinceros com as pessoas que lhe comprem as aves, que troquem informações entre criadores e que acima de tudo respeitem as aves, elas merecem!

Obrigado Sr. Luís Baleia pela sua disponibilidade e bons passarinhos.
Entrevista realizada por:
Luís Lourenço



Entrevista original aqui :  
http://forumdosexoticos.forumeiro.com/t4133-entrevista-ao-criador-sr-luis-baleia

.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...