Vote neste Blog clicando:

Número total de visualizações de página

sábado, 9 de abril de 2011

Diamante Bichenov : mutações,genética,tudo o que deves saber...





Diamante Bichenov (Poephila Bichenovii) :

Esta pequena ave, é uma de minhas preferidas. É uma das aves mais sociáveis e menos agressiva. Mede aproximadamente uns 10 cm. Tem um plumagem castanha com finas linhas. Uma plumagem negra com pontos brancos. As asas são  negras com pontinhos brancos, a frente de cor castanho escuro, com duas bandas de cor negra que atravessam o peito e o pescoço. Garganta, rosto e partes inferiores brancas, com reflexos de cor castanho pálido.Olhos de cor castanho escuro.
Nesta pequena ave conhecem-se duas subespecies: Poephila Bichenovi Bichenovi e Poephila Bichenovi annulosa. Na Sua região de origem sabe-se que cruzam-se entre elas. 
Uma diferença entre as subespecies é que o bichenow do Norte de Austrália tem o obispillo negro, e o do Leste de Austrália é branco. A mais comum em todos os aficionados é a de obispillo branco.

Distribuição :

Grande parte do Norte e Este da AUSTRÁLIA

Distinção do sexo : 

As diferenças externas entre os sexos do Diamante Bichenow não são fáceis de ver a simples vista, mas existem. Os machos costumam ter marcas mais pronunciadas e definidas na cabeça e o peito. As fêmeas costumam ter o peito e a cara menos branca. Muitas vezes as fêmeas costumam ter mais entradas. O alvo da cara entra mais na cabeça nas fêmeas que nos machos.  Em cima os machos têm o negro da cabeça mais escuro que as fêmeas. Outra diferença externa é o canto, exclusivo nos machos, com 3 meses já cantam. As fêmeas também cantam mas só emitem um som “meep”. Os machos também costumam ser mais activos que elas.

Habitat : 
Costuma-se encontrar próximo dos rios ou outros cursos de água, isso porque vive em zonas semi áridas e secas, não gosta muito das alturas, costuma estar sempre sobre pequenas árvores ou ervas altas.Também se encontram nos parques e jardins de zonas urbanizadas.

 Vida em liberdade : 

Este animal em seu meio natural podemo-lo encontrar tanto em casal como em pequenos grupos na época reproductora, mas após a época reproductora durante as secas saem em procura de água; costumam estar em grandes bandos. 

Vida em cativeiro :  

Estas bonitas aves chegaram a Europa pela primeira vez em meados do século XIX a Londres, concretamente no zoológico. E anos mais tardes Carl Hagenbeck , um coleccionista de animais e grande conhecedor deles, importo-os  na Alemanha.Em nossas voadeiras e gaiolas é um dos pássaros mais sociaveis, são perfeitos para voadeiras mistas. (Em ocasiões os machos podem ser algo agressivos em época de reprodução, mas isso é normal em quase todas as aves). De dia costuma-se observa-los a andar pelo solo nas nossas voadeiras, esgravatando e procurando possíveis “insectos”, de noite tanto o macho como a fêmea permanecem no interior do seus ninho.

Alimentação : 

Uma mistura de sementes para exóticos e alpista, complementada com papa. As verduras, fruta e algum alimento vivo ou papa para insectivoros!

 Criação :  

Os bichenows podem começar a criar ao redor dos 9 meses.
A fêmea costuma pôr entre 4 e 6 ovos, que incubam durante uns doze dias ambos os pais. As crias têm uma rápida plumagem em 3 semanas. Costumam abandonar o ninho aos 25-30 dias, mas serão alimentados por ambos pais durante uns 25-30 dias, mas serão alimentados por ambos os pais durante umas 5 ou 6 semanas. Depois já se podem separar. Normalmente costuma-se usar os bengalims como amas,visto a estas aves não cuidarem das crias.


Mutações :  

Só conheço o factor bruno, mas também tenho conhecimento da panache. A mutación bruna é unida ao sexo.

 Mutação Bruno(pastel) :
Parte do preto fica castanho


Bruno x Bruno
100% bruno

Classico x Bruno
50% machos portadores de bruno
50% fêmeas classicas

Bruno x Classica
50% machos portadores de bruno
50% fêmeas bruno

Portador de bruno x bruna
25% machos bruno
25% machos portadores de brunos
25% fêmeas bruno
25% fêmeas classicas

Portador de bruno x classica
25% machos portadores de bruno
25% machos classicos
25% fêmeas bruno
25% fêmeas classicas


Hibridos : 

As hibridaçõess mais fáceis são com diferentes lonchuras, modesto isabel, diamante mandarim, diamante esttrela, diamante modesto,  babetes… de qualquer jeito é possível, em princípio com qualquer estrilda. 

híbridos de bichenow x estrela:


híbridos de bichenow x Babete cauda curta: 


híbridos de bichenow x mandarim e híbrido de bichenow x Lonchura Griseicapilla : 



Curiosidades :  

O canto destas aves é semelhante ao canto do Mandarim. Esta ave como muitas estrildas (exemplo o diamante mandarim) bebe de forma particular, bebe succionando. Isto é para que nos entendamos todos, como as pombas (que é um exemplo mais actual)
E uma ave que prefere dormir sobre o ninho a certas ramas!

2 comentários:

  1. ola.passaros tao lindos.É assim deficil que criem sem amas?

    ResponderEliminar
  2. Boa noite.Não é assim tão dificil...Conheço amigos meus que já criaram direto em gaiolas.Se vir que depois de fazerem a postura eles agarram-se bem ao choco então deixe eles mesmo tentarem tirar criação direta!
    Abraço

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...